7 de novembro de 2013

SAC ou Tabela Price: Qual o Melhor na Hora de Financiar o Imóvel?



financiamento-imobiliário-SFH-com-uso-do-FGTS-quais-os-juros-mais-vantajosos-?

Fonte: Jornal Metro

Na hora de fazer o financiamento do imóvel adquirido, muitas pessoas não percebem que a escolha do sistema de juros é muito importante, pois irá refletir no valor total final pago.

O financiamento imobiliário pode ser feito de duas formas, ou pelo SAC - Sistema de Amortização Constante ou pela Tabela Price. Mas qual cobra menos? Qual o mais vantajoso para o consumidor?

Se levarmos em conta um imóvel, cujo valor é R$ 350 mil, pagos 20% como entrada (R$ 70 mil), restando R$ 280 mil (80%) para financiar em 360 prestações mensais, com juros anuais de 10,5%, pelo SAC, a soma total paga pelo financiamento chegará na quantia de R$ 702 mil, já pela Tabela Price, alcançará R$ 887 mil.

Ou seja, do SAC para a Tabela Price, há uma diferença de 185 mil a maior (26% pagos a mais no financiamento pela Tabela Price).

A única "desvantagem" do uso do SAC é que as parcelas iniciais do financiamento são mais caras (25% a 30%), mas as parcelas são decrescentes, por isso acabam, ao final, gerando um valor total pago pelo financiamento menor do que se fosse realizado pela Tabela Price.

Outra situação interessante do SAC é que, caso o comprador queira quitar antecipadamente parcelas do financiamento, terá um abatimento de juros bem superior do que buscar quitação antecipada de prestações pela Tabela Price. Vale ressaltar que caso o financiamento imobiliário seja pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH), da Caixa Econômica Federal, pode o comprador buscar a antecipação de pagamento com recursos da sua conta do FGTS.

Para entender mais sobre o assunto, veja: Dicas para Financiamento Imobiliário.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...